segunda-feira, 16 de novembro de 2009

Villa Lobos e a força de uma mulher

Olá Meninas!

Eu dei uma sumidinha né?

Mas aconteceram alguns imprevistos, mas tudo já se resolveu. Ando atabalhoada com algumas coisas e meus artesanatos acabaram ficando para trás, estão bem atrasados.

Devido a este atraso, postarei sobre um compositor que amo de paixão, que é nosso, que foi um nacionalista que sempre pensou no Brasil como um grande país e que, se estivesse vivo, se sentiria orgulhoso do quanto nós já conquistamos de avanço!

Trata-se do fenomenal Heitor Villa Lobos, cujo falecimento completará 50 anos amanhã, dia 17/11/09.

Um gênio dessa magnitude não pode passar em branco. Mas falar de Villa Lobos e não falar de sua primeira esposa, Lucília Guimarães Villa Lobos, é cometer um grande heresia.

Foi esta exímia pianista que, com sua dedicação e abnegação pessoais, catapultou Villa Lobos ao sucesso. Ela esteve ao lado dele nos piores momentos, na pobreza de vida inicial, aguentou toda sorte de traições e romances e, mesmo assim, permaneceu firme ao seu lado, cifrando suas partituras, dando-lhe forças para que ele alcançasse o retumbante sucesso.

Mas, infelizmente, gênios não são dados a grandes agradecimentos ou devoções: o casamento com Lucília acabou, sendo trocada por uma menina muito mais jovem que ela.

A imprensa nunca deu o devido valor à Lucília e me incomodo com isso. Eu arrisco dizer, sem medo nenhum, que Villa Lobos nunca teria alcançado tamanho sucesso e fama sem a dedicação de anos de Lucília decifrando seus escritos, levando ao papel as músicas que o gênio tinha na cabeça.

Como eu disse, a imprensa nunca deu à Lucília o espaço que ela merecia. E os louros de fama e fortuna foram somente para Villa Lobos. E por isso decidi citá-la neste espaço, para que nos lembremos sempre que atrás desses gênios, na maioria das vezes, teve uma mulher abnegada.

Independentemente das condutas erradas na vida pessoal, o gênio Villa Lobos merece todo nosso respeito e admiração, afinal o que ele fez foi traduzir nosso país em música, foi tentar incorporar o Brasil no cenário musical internacional, foi tentar fazer nascer em nós o nacionalismo que, hoje, parece estar despontando.



Villa Lobos - 1943




Lucília Villa Lobos


E, para entender melhor o tamanho do talento deste homem incrível, nada melhor que ouvir uma obra-prima, uma música que somente um gênio poderia compor: Bachianas Brasileiras nº 5!

Com a nossa falecida soprano Bidu Sayão: ouçam, emocionem-se e comprovem a genialidade desse extraordinário brasileiro.





E, para fechar essa homenagem com chave de ouro, uma música fantástica que faz parte da Bachianas Brasileiras nº 2 e que, de tão nossa que é, chega a doer na alma: Trenzinho Caipira! Uma obra prima que imita à perfeição os movimentos e sons do trem... O cara era um fenômeno...





Ah, me deu uma saudade de andar de trem...

Villa Lobos: muito obrigada por todas as músicas com as quais presenteou nosso Brasil!

Lucília: obrigada pelo suporte dado para que o gênio florescesse!


*************

Aviso especial às minhas queridíssimas amigas e leitoras!


Até amanhã tentarei responder todos os comentários dos últimos dias.

Desculpem-me se me demorar um pouquinho tá?

Em todas as minhas amigas, aquele abraço apertado, com muita saudade e aquele...


Beijooooo



13 comentários:

  1. Ha ainda quem nos chame de sexo frágil, né?
    Muito bem lembrado,não podemos deixa-la de cita-la, beijos!!

    ResponderExcluir
  2. Querida, também adoro Villa Lobos !!

    Hmmmmmmmmm e cuca de banana... aiai... rsrs

    Bjsss

    ResponderExcluir
  3. Nossa Sil, quanto conhecimento você tem. Adorei saber sobre Villa Lobos e sua primeira esposa. Obrigada por sempre estar dividindo conosco todo o seu conhecimento.
    Bjos e que você tenha um ótimo dia!!!

    PS> Não pensa que eu esqueci, quero o seu endereço e o dia do seu niver, vou deixar arquivado. hehehehe

    ResponderExcluir
  4. Oi Silvana! estava sumida mesmo!
    E que presente nos deu hoje ein?
    Duas maravilhas da nossa música...Sabe que minha mãe se formou na Escola de Música e foi aluna do Villa Lobos?
    Ele foi seu professor de Canto Orfeônico e minha mãe se formou pianista. Ela tinha uma voz estudada muito bonita...Pena que nunca a ouvi tocar piano, pois teve que vender e nunca mais tocou...triste né?
    Mas sua voz, ouvi muitas vezes, pois ela cantava os hinos da igreja que frequentávamos.
    Quanta estória cada um de nós tem, né? Basta remexer um pouquinho no baú, pra lembrar...
    Beijos saudosos.

    ResponderExcluir
  5. Pronto! Acabei de escutar, hipnotizada. Não há como negar que ele era mesmo um gênio, pena que mal agradecido... humpf! :(

    ResponderExcluir
  6. Oba, você voltou em grandiosíssimo estilo ... adoro ... parabéns, você sabe escrever muito bem mesmo.
    Quero te agradecer de coração, você me explicou muito bem como devo postar do Youtube, adorei.
    Amanhã apareço com mais tempo, estou de saida ...
    Beijokas e ótimo retorno

    http://meumundocordeabobora.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Gênio ele né? caraca!

    Quanto a festa foi bem bacana mesmo os petiscos ficavam em um repolho, mas já vi em mamões mesmo rs....

    Beijosssssssss

    ResponderExcluir
  8. Realmente foi um artista extraordinário!!!!!!
    Pena que quando despontam para o sucesso trocam suas esposas, por mulheres mais jovens!!!!Lamentável!!!!
    Beijos!!!!!!!

    ResponderExcluir
  9. Foi realmente de grande importância você trazer notícias sobre Lucília e elevá-la à altura merecida. É um fato ser as mulheres muito mais dedicadas, muito mais capazes de afeto e grande versatilidade. Pena que fiquem sempre em segundo plano. Não seria bom criar uma página somente para Lucília? Afinal o mundo e o Universo se movem por causa do Feminino. E Deus, enquanto mãe, é que é a Luz de toda criação e sem isto não temos vida.

    ResponderExcluir
  10. Tenho lembranças maravilhosas de D. Lucília.Era minha conterrânea e fundou na nossa cidade um coral maravilhoso! Foram os melhores anos da minha adolescência fazer parte do coral. Ela vivia para ensinar música e mesmo depois de idosa era apaixonada pelo Heitor V. Lobos que ela chamava carinhosamente de Villa. Foi realmente muito injustiçada pela mídia.

    ResponderExcluir
  11. Tenho lembranças maravilhosas de D. Lucília.Era minha conterrânea e fundou na nossa cidade um coral maravilhoso! Foram os melhores anos da minha adolescência fazer parte do coral. Ela vivia para ensinar música e mesmo depois de idosa era apaixonada pelo Heitor V. Lobos que ela chamava carinhosamente de Villa. Foi realmente muito injustiçada pela mídia.

    ResponderExcluir
  12. https://www.youtube.com/watch?v=kAfSDWCTg-k
    Para quem gosta de Villa-Lobos apresento o programa acima.

    ResponderExcluir
  13. celina delmonacodom nov 19, 05:53:00 AM

    Muito bem colocado. Lucília,grande artista e conhecedora musical, muiiiito ajudou o maestro em suas dificuldades musicais iniciais, ele que se auto entitulava autodidata, tem muito a agradecer a Lucília e também ao amigo, dos tempos de dificuldades, Ernani Braga (depoimento em entrevista, 2010, de Vera Braga Brito, cujos pais eram amigos do casal, Heitor e Lucília, concedida a mim no RJ). Necessário lembrá-la, por direito. Grande abraço.

    ResponderExcluir

Seja muito bem vindo à página de comentários.

Apreciarei cada recado postado aqui, assim como as sugestões.

Muito obrigada pelo carinho!

Volte Sempre!

Beijooooo